Saiba como a restauração pode trazer um novo aspecto a móveis antigos

Móveis antigos têm a tendência de maior durabilidade. Geralmente confeccionados em madeira, são muito resistentes e ultrapassam gerações, trazendo elegância, sem deixar de lado a utilidade.

Sobretudo, o tempo faz com que muita coisa de deteriore, por conta do local em que ficam expostos, a umidade, o sol, entre outros fatores.

Nestes casos, a restauração é uma ótima opção, já que o móvel permanece com as características originais, mas com melhores condições de uso.

Quando se fala em restauração, logo se pensa em grandes reformas, de prédios históricos e igrejas, sem contar nas peças dos museus. Isso tudo é muito necessário para a conservação da história, mas esse processo não precisa estar tão distante.

Qualquer móvel antigo que comece a apresentar sinais de deterioração, e ao que tudo indica não será mais útil, pode ser submetido a uma restauração, que lhe trará novos aspectos e utilidades.

Esse, por sua vez, não é um processo simples. Antes de iniciar qualquer reparação de um móvel antigo é preciso ter em mente que o valor afetivo deve ser respeitado, bem como as características de fabricação.

O período para que um móvel seja recuperado por completo varia de acordo com as exigências do cliente e os serviços de restauração podem compreender questões como pintura, descupinização, troca de alguns itens e retirada de ferrugem, com o objetivo de preservá-lo ao mesmo tempo corrigir as imperfeições.

É necessário que o móvel passe por alguns processos para se obter o resultado esperado. Desde o momento em que o responsável pegar a peça para avaliação do que precisará ser realizado, até o acabamento, as ações devem ser planejadas e executadas com bastante cautela, para não comprometer cada particularidade.

Grande parte dos móveis antigos são compostos por madeira, o que faz com que a marcenaria seja o ponto de início dos trabalhos, de modo a reforçar um detalhe, assento ou prateleira.

Essa primeira fase é fundamental para uma restauração bem-sucedida, já que a madeira estando comprometida, coloca em risco qualquer peso que venha a ser colocado sobre o móvel. É nesse processo que se pode garantir maior durabilidade da peça, permitindo que ela se torne novamente apropriada para uso.

Depois da parte funcional, o trabalho é dedicado à aparência, e o acabamento fica por conta na lustração. É nesse último processo que o brilho do móvel é ressaltado, dando a ele um novo aspecto. As técnicas utilizadas para isso são as mais diversas, desde lixar, até colocar produtos que devolvam o toque antigo e original da peça.

A restauração é uma arte e não pode ser feita de qualquer maneiraDiante de todo o valor afetivo, o trabalho deve ser solicitado a uma empresa idônea e que possua profissionais especializados em tal função”, reforça.

MAFonte: Noticias Dino

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar nos Jornais de Grande Circulação do Rio de Janeiro como por exemplo O Globo, Extra e Expresso.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar no Diário Oficial do Estado de São Paulo.