Entre as doenças que mais afasta do trabalho, está a Hérnia inguinal

A hérnia inguinal está entre as doenças que mais afastou os brasileiros dos postos de trabalho em 2017. Ao todo, segundo dados divulgados no último dia 04 de abril, pela Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda, foram 42.154 casos relativos aos auxílios-doença previdenciários (sem relação com acidente ou doença do trabalho). Estima-se que são feitas 350 mil cirurgias de hérnia inguinal por ano no Brasil.

A hérnia é um defeito ou um orifício nos músculos do abdômen que permite que o intestino ou uma porção de gordura passe por meio dele. Ainda que hérnias possam ocorrer em muitos lugares no corpo humano, elas são mais frequentes na parede abdominal. O único tratamento é a cirurgia.

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal, Alexander Morrell, as hérnias da parede abdominal afetam cerca de 20% a 25% da população adulta brasileira.
“É um dos tipos de cirurgia mais frequentemente realizada por cirurgiões gerais. As hérnias ocorrem principalmente na virilha (hérnia inguinal), no umbigo (hérnia umbilical) e no local onde foi realizada previamente alguma cirurgia (hérnia incisional)”, explica Morrell.

CONGRESSO BRASILEIRO EM FOZ – As novidades no tratamento da hérnia são o tema do V Congresso Brasileiro de Hérnia e da VI Convenção Latino Americana de Hérnia, que acontecem nos próximos dias 19, 20 e 21 em Foz do Iguaçu. Uma seleção dos maiores nomes da cirurgia de hérnia do Brasil estará no encontro promovido pela Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal (SBH), que espera reunir cerca de 500 médicos do Brasil e da América Latina.

O Congresso vai trazer as mais recentes tecnologias mundiais no que diz respeito à cirurgia de hérnia. A programação conta com cursos, mesas redondas, simpósios, cirurgias ao vivo e pseudo ao vivo, bem como debates sobre temas polêmicos. Além disso, os cirurgiões que atuam no tratamento de hérnia terão acesso em primeira mão a recomendações padrão para o tratamento do problema.

O presidente da Comissão Científica do Congresso, Dr Christiano Claus, ressalta que as hérnias abdominais têm seu tratamento quase invariavelmente realizado através de uma cirurgia. Segundo ele, infelizmente, muitas técnicas estão associadas a um longo tempo de recuperação e afastamento de suas atividades, conforme demonstram os dados divulgados pelo Ministério da Fazenda.

No entanto, as técnicas cirúrgicas de tratamento avançaram, tornando-se minimamente invasivas. Hoje estas técnicas estão associadas a menor tempo de recuperação e retorno mais precoce as atividades sociais, físicas e ao trabalho“, relata. “No congresso em Foz do Iguaçu, teremos a possibilidade de discutir e difundir estas técnicas e os seus benefícios, inclusive com cirurgias demonstrativas ao vivo. O evento tem justamente o objetivo de manter os cirurgiões atualizados para que os pacientes possam se beneficiar de novos tratamentos”, reforça Christiano.

MAFonte: Noticias Dino

Clique Aqui para conhecer o GAIP – Associação de Apoio e Intervenção em Psicologia, um espaço dedicado à promoção do bem-estar das pessoas, das famílias e da comunidade. Atendimento também via Skype: gaip.atendimento.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar nos Jornais de Grande Circulação do Rio de Janeiro como por exemplo O Globo, Extra e Expresso.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar no Diário Oficial do Estado de São Paulo.