Conheça a educação Suíça ao redor do mundo

Os suíços reconhecem a educação como seu recurso gratuito mais importante, por isso, na Suíça a educação recebe um alto investimento. E a importância dada é tanta que — embora o ensino público seja exemplar, frequentado pela maioria da população — o país ainda conta com algumas das melhores instituições de ensino privado do mundo. No ensino público, a Suíça tem 16 universidades de ensino pedagógico, sete universidades de ciências aplicadas e 12 universidades públicas — dentre elas duas faculdades politécnicas federais nas áreas de ciência e engenharia, as quais estão entre as mais importantes, mundialmente falando.

Nesse país, a educação é gratuita e obrigatória. Ela se inicia quando as crianças completam entre seis e sete anos. O ensino obrigatório tem duração de cerca de nove anos.
Vamos conhecer um pouco mais sobre a educação suíça, suas características e o panorama das Escolas Suíças no mundo? Acompanhe.

Como funciona a educação Suíça?

Os responsáveis pelo ensino nas escolas públicas são os cantões (estados) e as comunas (municípios) e, devido à autonomia dada a eles, existem diferenças no ensino de cada cantão. Existem 26 cantões e quatro línguas oficiais (alemão, francês, italiano e romanche) e cada escola segue a língua do cantão em que está localizada.

O sistema de educação gratuito é composto por três subníveis:
• Jardim da infância: com duração de dois anos;
• Educação Primária: com duração de quatro a seis anos;
• Educação Secundária de nível I: com duração de três a cinco anos.

Já o Ensino Secundário de nível II não é obrigatório e os estudantes escolhem entre a educação acadêmica, com disciplinas convencionais, e a educação vocacional, que é o estudo profissionalizante.

Os cursos superiores são denominados Educação Terciária e compreendem: bacharelado, mestrado e doutorado.

Características da educação Suíça no mundo

Confira algumas características das escolas suíças espalhadas pelo mundo:
• Mantêm nível de ensino semelhante àquele oferecido na Suíça;
• Não professam religião ou doutrina política;
• São instituições de ensino privado e sem fins lucrativos;
• Se atenderem às exigências da Lei de Educação Suíça no Exterior sobre a Prestação de Educação Suíça no Exterior, recebem auxílio financeiro da Confederação Suíça;
• O ensino é bilíngue e multicultural, ou seja, é oferecido em, pelo menos, duas línguas, sendo uma delas, a língua nativa do país onde a escola está localizada;
• Têm reconhecimento do governo suíço e apoio do seu cantão patrono da Suíça.

18 escolas Suíças no mundo

A Suíça mantém uma rede de 18 escolas espalhadas pelo mundo que, no total, contam com, aproximadamente, 7.500 alunos. As escolas suíças são fundadas pelas comunidades suíças no exterior e podem receber apoio e reconhecimento da Suíça quando cumprem todas as exigências da lei. Atualmente, existe uma escola suíça no Chile, na China, na Colômbia, no Peru, na Singapura, na Tailândia, duas na Espanha, três no México, cinco na Itália, e duas no Brasil, sendo uma em São Paulo e outra em Curitiba.

MAFonte: Noticias Dino

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar nos Jornais de Grande Circulação do Rio de Janeiro como por exemplo O Globo, Extra e Expresso.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar no Diário Oficial do Estado de São Paulo.