Adubação verde: aumenta a produtividade e  reduz os custos de insumos

A adubação verde é uma técnica da agroecologia para o cultivo de alimentos orgânicos e também muito utilizada na agricultura convencional. Ela utiliza plantas leguminosas para aproveitar os nutrientes das suas folhas verdes. Elas passam a ser usadas como adubo, e por terem uma grande capacidade de absorver nitrogênio (N), favorecem o processo de decomposição, sendo uma excelente alternativa aos adubos químicos.

Essa tecnologia de adubação está sendo cada vez mais usada, principalmente por ser bastante simples e também sustentável. Por melhorar o solo, os agricultores conseguem aumentar a sua produção agrícola e reduzir os custos de insumos.

Qual a importância de usar adubação verde?
Trata-se de uma forma natural e renovável, que garante mais saúde para os consumidores e mais proteção ao meio ambiente. Essa união entre preservação ambiental e benefícios para os envolvidos no processo demonstra a importância de trocar os químicos pela adubação verde.

A matéria orgânica produzida nas SAFs (Sistemas Agroflorestais) passa a ter uma vida útil maior. Muito pelo fato de estarem mais protegidas do impacto das chuvas, da irradiação solar direta, das pragas e doenças de lavouras. Para saber mais sobre SAFs

A importância do Bioma para Adubação Verde

Para que a adubação verde atinja seu potencial máximo, é preciso levar em consideração as características do ecossistema. Assim, pode-se descobrir quais tipos de plantas são as mais desejáveis para cada ambiente.
Nesse sentido, é fundamental ressaltar a importância do bioma para a adubação verde. Como o Brasil possui 6 biomas (Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa), cada um requer um tipo diferente de adubação verde.

Existem plantas para adubação verde que desenvolve em qualquer bioma brasileiro, alguns mais rápido do que outras localidades.

 

Adubação verde de verão

Os adubos verdes se distinguem de acordo com a época do ano. Por exemplo, no período de verão, que abarca também a primavera, utiliza-se um grupo específico de plantas. Elas são plantadas no período de setembro a dezembro. Vale lembrar que cada região irá apresentar necessidades específicas, e por isso as plantas da adubação de verão não serão as mesmas no país todo.

Adubação verde de inverno

As espécies de plantas utilizadas para adubação no inverno são plantadas entre março e junho. O processo de plantio normalmente começa a ocorrer depois da temporada das chuvas que acometem as estações mais quentes. Depois que começam a florescer, as plantas passam pelo manejo.

As plantas para adubação de verão e inverno são as mais comuns no plantio agroecológico, mas não são as únicas. Existem ainda as plantas perenes, que se transformam em adubos e podem ser utilizados durante todo o ano.

O manejo da adubação verde

Além das variações em relação ao bioma, à temperatura e outros fatores ambientais e climáticos, há ainda as características do manejo. Cada tipo de planta usada na adubação requer um tipo de manipulação. E esse trabalho tende a se diferenciar na medida em que passa o ano.

Uma dica importante é quando podar as leguminosas. Muitos pensam que são após as flores ou as vagens. Contudo o nitrogênio (N) já foi utilizado pela flor e/ou vagem. O recomendado é antes da floração, a planta consta com alta reserva de nitrogênio (N), ao podar esta reserva volta ao solo enriquecendo o (N).
Por isso muitas culturas fazem rotação de plantio ou consórcio. É muito comum encontrar plantação de milho e feijão nas entrelinhas do plantio. O milho sendo a cultura principal e o feijão como leguminosa para fixar nitrogênio no solo.

Uma outra dica é identificar uma leguminosa. Qualquer planta que produz vagem, pode ser planta rasteiro, arbustos ou árvores, são indicadas para fixar (N) no solo. Em caso de dúvida procure um profissional qualificado.

Uma planta versátil para Sistemas Agroflorestais e Agropecuário é a Gliricidia. Além de adubação verde é recomendada como mistura para razão ao gado, pois possui 24% de proteína bruta e gera ganho de peso ao animal, afirma a Embrapa.

Quem vai iniciar um Sistema Agroflorestal precisa conhecer essas variações, para que possa desempenhar um plantio que atenda às expectativas. Hoje, com a quantia de informações disponíveis na internet e em órgãos do setor, está muito mais fácil iniciar um projeto de agroecologia. E esse é um dos fatores do crescimento dos SAFs.

YO Fonte: noticias.dino

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar nos Jornais de Grande Circulação do Rio de Janeiro como por exemplo O Globo, Extra e Expresso.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar em JORNAL DE GRANDE CIRCULAÇÃO em São Paulo como por exemplo Diário de São Paulo, Jornal Vendido em Bancas.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar no Diário Oficial do Estado de São Paulo.