Açúcar: é preciso escolher o tipo certo

Para algumas pessoas ele é um vilão que deve ser eliminado da alimentação. Mas a verdade é que, se usado com moderação, ele não só não faz mal, como traz benefícios para a saúde. Estamos falando do açúcar que, segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, é um carboidrato considerado fonte de energia.

Ele é um carboidrato simples e nós precisamos de carboidratos, mas alguns tipos de açúcar, como o refinado, não têm vitaminas, nem minerais. Ou seja. São calorias praticamente vazias. E o consumo em excesso deste produto traz consequências como o aumento de risco para o desenvolvimento da obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis como as cardiovasculares, além de cáries dentárias.

Por isso é preciso saber escolher o tipo de açúcar e ter cuidado ao utilizá-lo. As matérias-primas mais empregadas para produção industrial de açúcar são a cana de açúcar e a beterraba. O açúcar mais utilizado pela população brasileira ainda é o refinado. E não é pouco consumo!

Segundo dados divulgados na página do Instituto de Nutrição Josué de Castro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o consumo de açúcares simples extrapola a recomendação nutricional (até 10% de toda energia ingerida ao dia) em todas as regiões geográficas (urbana e rural) e em todas as classes sociais. Em muitos casos a contribuição energética do açúcar chega próximo de 15%, ou seja, supera em 50% o limite recomendado.

Mas para escolher é preciso conhecer. Confira, então, quais os tipos de açúcar para fazer uma escolha saudável. Vale ressaltar que, em termos calóricos não há diferenças significativas entre os diferentes tipos de açúcar.

Açúcar Mascavo

É um açúcar bruto, escuro e úmido. Ele é extraído depois do cozimento do caldo de cana. Como não passa pelo processo de refinamento, conserva cálcio, ferro, magnésio, potássio e outros sais minerais. Possui gosto parecido com caldo de cana. Comparativamente, o açúcar mascavo difere do açúcar refinado, principalmente, pela sua coloração escura, pelo sabor característico e pelo maior conteúdo de sais minerais.

Açúcar Demerara

É retirado diretamente do melado de cana. Possui coloração mais clara que o açúcar mascavo e cristais úmidos ou transparentes. Não sofre lavagens ou processos de purificação e não contêm aditivos químicos. Semelhante ao açúcar mascavo apresenta maiores quantidades de sais minerais que o açúcar refinado.

Açúcar Cristal

Apresenta coloração esbranquiçada com cristais grandes e transparentes. Durante sua produção, o caldo de cana passa por processos de purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e secagem. A partir do açúcar cristal são produzidos o açúcar refinado e o de confeiteiro. Embora seja um pouco menos processado que o refinado e o de confeiteiro, este açúcar não apresenta vantagens em relação ao teor de sais minerais.

Açúcar Refinado

É obtido a partir do açúcar cristal. O processo de refinação do açúcar tem início com a dissolução do açúcar cristal, passando em seguida por etapas de clarificação e filtração. O processo de refinamento promove a remoção de vitaminas e minerais, restando apenas sacarose.

 

J.T. Fonte: saude.rj.gov

 

Clique Aqui para conhecer o GAIP – Associação de Apoio e Intervenção em Psicologia, um espaço dedicado à promoção do bem-estar das pessoas, das famílias e da comunidade. Atendimento também via Skype: gaip.atendimento.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar nos Jornais de Grande Circulação do Rio de Janeiro como por exemplo O Globo, Extra e Expresso.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar em JORNAL DE GRANDE CIRCULAÇÃO em São Paulo como por exemplo Diário de São Paulo, Jornal Vendido em Bancas.