5 principais mentiras sobre empreendedorismo

O brasileiro adora empreender. O sonho de ter o próprio negócio é tão ou mais comum do que o sonho da casa própria ou do casamento, por exemplo.

Uma pesquisa encomendada pela plataforma de pagamentos PayPal concluiu que 66% dos brasileiros querem se tornar empreendedores para, principalmente, ter mais liberdade e autonomia.

Os altos índices de desemprego e a própria situação econômica do país são alguns dos motivos para esse desejo ser tão recorrente, mas alguns mitos sobre abrir a própria empresa acabam criando a ilusão de que o empreendedorismo é o paraíso. Antes de empreender, é preciso prestar muita atenção nessas 5 mentiras:

1. “Empreendedorismo é um dom”

Muitas pessoas usam essa frase como uma alegação de que algumas nasceram para empreender e outras não, como se o empreendedorismo fosse apenas uma questão de perfil pessoal. Naturalmente, algumas pessoas têm mais facilidade para lidar com a rotina de um empreendedor, mas isso não significa que a prática do empreendedorismo não possa ser aprendida. Muito pelo contrário: um dos principais segredos para o sucesso de qualquer negócio é estudar a fundo todas as questões relacionadas a ele. Quanto mais conhecimento adquirido, maior a probabilidade de êxito.

2. “Você precisa de muito dinheiro se quiser empreender

É comum ouvir que sem um grande investimento inicial, um novo empreendimento tem poucas chances de sucesso, mas a realidade não é bem assim. É verdade que o Brasil possui altos índices de mortalidade de empresas nos primeiros dois anos após a abertura, mas esses números se devem mais à falta de planejamento e conhecimento do negócio do que à falta de dinheiro. Ter uma reserva financeira até alcançar estabilidade no novo negócio é muito importante, mas órgãos como o SEBRAE ensinam o novo empreendedor a, mesmo com poucos recursos, tomar as melhores decisões e se consolidar no mercado.

3. “Se você não estiver se arriscando, está fazendo errado”

Empreender não é, necessariamente, estar o tempo todo andando sobre uma corda bamba. Em alguns momentos, o empreendedor pode se ver em situações arriscadas e tendo que tomar decisões difíceis que podem comprometer o futuro do seu negócio, mas o planejamento é a principal ferramenta para minimizar o impacto dessas situações. “Planejar é esperar o melhor, estando preparado para o pior. Um planejamento bem executado ajuda qualquer empreendedor a enxergar as dificuldades com mais clareza e tomar as decisões corretas”. 

4. “Um empreendedor só trabalha nas horas que desejar”

Algumas pessoas confundem liberdade e autonomia com ausência de regras e muitas horas vagas. Muitos até saem de seus empregos para se tornarem empreendedores porque sonham em não ter mais um patrão ou alguém que lhes dê ordens. Na realidade, os especialistas apontam que um empreendedor, principalmente na fase inicial do negócio, tende a trabalhar muito mais do que se continuasse como um empregado. Além disso, a responsabilidade com a legislação, prazos, clientes, fornecedores, funcionários é tão ou mais importante do que respeitar a hierarquia em um emprego tradicional.

5. Enriquecendo muito rápido!

Não é errado ter ambição nem tampouco sonhar alto, mas é preciso ter os pés no chão. O empreendedorismo não funciona como uma loteria, onde alguém pode ficar milionário a qualquer momento, embora alguns raros exemplos que chegam ao conhecimento do público, principalmente através da mídia, pareçam dizer o contrário. Os resultados geralmente são perceptíveis a médio e longo prazo e são frutos de muito planejamento, conhecimento de mercado, investimentos assertivos, relacionamento com clientes, marketing bem executado, entre tantos outros fatores. É possível, sim, – e recomendável – sonhar com a grandeza, mas desde que se esteja plenamente consciente de que há uma longa jornada até lá.

MAFonte: Noticias Dino

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar nos Jornais de Grande Circulação do Rio de Janeiro como por exemplo O Globo, Extra e Expresso.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar  no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Clique aqui caso tenha interesse e necessidade de publicar no Diário Oficial do Estado de São Paulo.